em geral

definição de ontologia

Estudo de ser ... existe?

Dentro da Filosofia, a ontologia é aquela parte da metafísica, uma das disciplinas mais importantes dentro do campo filosófico, que trata do ser em um sentido geral e de suas propriedades mais transcendentais.. Se tivéssemos que definir o que a ontologia faz basicamente em três palavras, seria: ela estuda o ser e se tivéssemos que associar esse ramo do conhecimento filosófico a uma pergunta, deveria ser: ele existe?

A ontologia ou teoria de ser como muitos gostam de chamá-la, trata do estudo de tudo o que é, como é, do que o tornou possível, trata da definição do que é ser e do que não é e do estabelecimento dessas categorias fundamentais ou modos gerais de ser que têm as coisas. a partir do estudo aprofundado de suas propriedades, estruturas e sistemas.

Entre outras coisas, a ontologia se concentrará em como as entidades podem ser classificadas de certas maneiras, dentro de hierarquias e subdivididas de acordo com suas semelhanças e diferenças. Dentro dessas entidades, podem ser citados objetos, coisas, pessoas, conceitos e ideias, entre outros.

Em um sentido mais geral, pode-se dizer que a ontologia tratará de refletir sobre as concepções de realidade, suas relações e as características destas..

E por outro lado, da mesma forma, historicamente a ontologia teve a tarefa de aprofundar, investigar questões, mais misteriosas ou mais complexas de elucidar, como a existência de Deus, a verdade das idéias e tantas outras coisas que estão ligadas ao abstrato e não a realidade tangível.

Pois é claro que entidades abstratas, como já mencionamos as idéias, números e conceitos, entre outros, são os mais difíceis de abordar se os compararmos com os concretos, que estão ao nosso alcance: objetos, plantas, entre outros. .

Origem do conceito e seu uso na Grécia clássica

Seu nome como ontologia remonta ao século XVII, mais precisamente ao ano de 1613 e foi o filósofo Rodolfo Goclenio, em sua obra chamada Lexicon philosophicum, quo tanquam clave philosophiae fores aperiuntur, que pela primeira vez utilizou o termo e reafirmou o que anos, essa ontologia é a filosofia da arte. Posteriormente, os demais usos coincidiram e contribuíram ainda mais para identificá-lo com a metafísica.

Em todo caso, devemos dizer que sua abordagem é certamente antiga e muito anterior ao nascimento de seu nome formal no século que acabamos de indicar. Na Grécia antiga, para ser mais preciso, os grandes filósofos clássicos como Platão e Aristóteles foram capazes de estudar essa questão da entidade, do ser, e de categorizar precisamente o que é fundamental e importante naquele ser. Nessa época de estudo inicial, a ontologia era chamada de metafísica.

O conceito adquire relevância na Informática

Nos últimos anos e como resultado da decolagem que as novas tecnologias tiveram no campo da computação, o termo ontologia, curiosamente, se deslocou para este campo a priori tão distante do campo filosófico com o qual está sempre e infalivelmente vinculado. o termo.

Então, para a computação, ontologia será a formulação de um esquema conceitual preciso em um ou mais domínios com a missão de agilizar a comunicação e a troca de informações entre vários sistemas e entidades. Como podemos ver a partir da aplicação do termo, há uma ligação com seu conceito original, apesar de estar em um contexto totalmente diferente.

Normalmente, a ontologia computacional é aplicada a instâncias de resolução de problemas técnicos, quando uma classificação específica é necessária, entre outras.