direito

definição de opinião

UMA opinião é uma opinião, ou na sua falta, um julgamento, especialmente aquele feito por especialista na matéria em questão, que é formado ou emitido sobre algo ou alguém.

Opinião ou julgamento feito por um especialista sobre um assunto ou a sentença de um tribunal ou juiz

Embora seja uma palavra muito difundida, na realidade, seu uso é muito popular na contextos judiciais e legislativos.

Agora, não podemos ignorar ou deixar de mencionar que geralmente se aplica a toda aquela opinião ou avaliação que é feita sobre algo ou alguém, por exemplo, aquela que um indivíduo faz sobre a personalidade de outro, e que geralmente é o resultado de sua experiência e a impressão que ele causou em você.

Também costuma ser aplicado às opiniões que vêm de especialistas como especialistas em qualquer área, psicólogos, psiquiatras, que são convocados quando é necessário obter informações precisas que só são conhecidas exclusivamente por aqueles que estudaram a fundo um assunto.

Assim, por exemplo, um perito psiquiátrico será capaz de determinar por meio de sua análise se uma pessoa que cometeu um crime estava em pleno exercício de seus poderes quando o fez ou se foi dominada por um processo no qual não sabia o que estava fazendo quando, por exemplo, ele matou sua esposa.

Existem pessoas que sofrem surtos psicóticos, por exemplo, e que podem cometer atos que lesem terceiros, nesses casos profissionais como os citados intervêm para saber se essa pessoa pode enfrentar um processo judicial e ser punida pelo ato cometido ou se deve ser realizado em uma clínica de reabilitação mental.

Então, em qualquer das áreas acima mencionadas, o parecer será aquela sentença ou resolução judicial proferida por um juiz ou por um tribunal, cujo objeto seja o de pôr fim a um litígio ou caso pendente que foi arquivado em qualquer um desses contextos.

A principal função de uma opinião é reconhecimento de qualquer direito ou razão de algumas das partes que são confrontadas no litígioEntretanto, uma vez que o juiz ou tribunal emita o seu parecer, a outra parte que não foi beneficiada pelo parecer em questão deve aceitar o resultado e cumpri-lo à risca, sob pena de ser plausível a punição.

Em um julgamento, você pode absolver ou condenar alguém

A pedido de Direito Penal, uma opinião pode absolver ou condenar um indivíduo acusado de x crime. Se o parecer disser que ele não é culpado da ação pela qual foi acusado, ele ficará naturalmente livre e recuperará sua liberdade se o processo o aguardava na prisão, por outro lado, se o parecer determinar que ele é culpado, então, será punido com a pena estabelecida pela regulamentação em vigor por ter cometido tal crime.

Tipos de opinião

Existem quatro tipos de opiniões: condenatório (o juiz responde favoravelmente à reclamação da pessoa que está processando), absolvição (o juiz vai concordar com o acusado), empresa (Não será admitida a interposição de qualquer tipo de recurso após o parecer) e acionável (É possível interpor recurso após o parecer).

A apresentação de recursos, reclamações ou apelações é um assunto muito comum e comum nos tribunais quando um juiz ou tribunal emite uma opinião sobre um caso.

Quem não obteve o que considerou justo, a absolvição, a condenação do autor do crime, uma indenização econômica, entre outras questões, pedirá ao juiz de instância superior que reveja essa opinião e proceda, caso a caso, a mudar a decisão.

Obviamente, esta nova providência judicial implicará na apresentação de provas e muitas outras medidas destinadas a obter um parecer favorável que não foi obtido em tempo hábil.

Além disso, o novo tribunal ou juiz que intervém deve analisar o processo anterior que foi seguido e que deu origem à sentença reivindicada.

O resultado pode ser o endosso da decisão proferida em tempo hábil pelo juiz de primeira instância ou, na sua falta, a efetivação do pedido do demandante por ser considerado correto.

Naturalmente, essa situação prolonga os processos judiciais e às vezes é contraditória no objetivo de fazer justiça de maneira correspondente e rápida, especialmente nos países em que a justiça é altamente cooptada pelo poder executivo no poder.

Documento que é analisado, discutido e votado pelo Poder Legislativo e que, a partir daí, adquire caráter de norma

Por outro lado, na esfera legislativa, denomina-se parecer documento analisado, discutido, votado e aprovado pela maioria dos membros de comissão legislativa. Uma vez aprovado, é considerado um ato legislativo constitutivo que atesta seu cumprimento.