política

o que é prerrogativa »definição e conceito

Uma prerrogativa é um tipo de privilégio concedido a alguém por causa do cargo que ocupa ou da sua posição social. Portanto, é um benefício especial que se destina a proteger o beneficiado. Em geral, esses benefícios estão associados a autoridades civis ou militares e a determinados cargos públicos.

As prerrogativas nem sempre estão relacionadas aos cargos de chefia. Na verdade, uma pessoa comum pode obter uma prerrogativa do Estado em situações excepcionais, como quando um preso recebe uma licença especial por morte de um parente próximo ou quando alguém obtém uma isenção administrativa incomum como resultado de uma catástrofe natural. (Quando há enchentes, é comum o estado ser flexível em relação aos impostos e prerrogativas concedidas aos atingidos).

As prerrogativas na esfera política

Na maioria das constituições, uma série de prerrogativas são contempladas para a proteção legal de membros do governo, monarcas ou as mais altas autoridades do estado. Isso não significa que as prerrogativas devam ser interpretadas como um simples privilégio, uma vez que as pessoas por elas beneficiadas não estão isentas do cumprimento de suas obrigações perante a justiça, mas serão julgadas por tribunais de justiça não ordinários, a exemplo do Supremo tribunal de uma nação.

A avaliação na Espanha é uma modalidade de prerrogativa

Na Espanha, existem certos cargos públicos de alto escalão que não podem ser julgados pelos mesmos procedimentos judiciais que outros cidadãos. Isso ocorre porque são calibrados (calibrado vem da jurisdição, termo que se refere aos privilégios da Idade Média concedidos aos cidadãos em algumas cidades espanholas).

Atualmente, o referido na Espanha é semelhante ao aplicado em outros países, por exemplo, na Grã-Bretanha com a família real

A afirmação não deve ser entendida como sinônimo de imunidade perante a lei, mas sim esta figura jurídica tem como objetivo proteger os altos funcionários de possíveis ações judiciais com finalidade desestabilizadora ou ilegítima.

Como é lógico, em Espanha existe uma certa controvérsia em relação ao faro. Para alguns é um procedimento justificado, enquanto para outros é um privilégio que não deveria existir porque vai contra a ideia de igualdade perante a lei.

Fotos: iStock - PeopleImages / in-future