Ciência

definição de realidade

A realidade é chamada de conjunto de coisas existentes, bem como as relações que mantêm entre si. Embora essa definição possa soar como senso comum, a verdade é que foi um conceito amplamente debatido no campo da filosofia por muito tempo. Basicamente, a dificuldade sempre está no grau de importância dado ao papel dos sentidos na compreensão do mundo.

As primeiras propostas filosóficas sobre a noção de realidade podem ser encontradas na Grécia clássica, como por exemplo, na obra de Platão.. De acordo com este filósofo, o que é observável pelos sentidos nada mais é do que o reflexo da verdadeira realidade, que consiste no universo das idéias. Assim, o mundo atual deve ser interpretado como uma representação que carece de suporte próprio.

Diferente da posição anterior, é a visão de Aristóteles. Ele pode ser considerado um filósofo totalmente realista, na medida em que valoriza os dados que os sentidos nos fornecem como confiáveis. Para ele, um objeto de realidade era compreendido pelas noções de substância e acidente, sendo a primeira a forma que o fazia pertencer a uma determinada classe, e a segunda, a mudança entre cada membro da espécie. Esses elementos de análise tiveram grande repercussão, chegando até a Idade Média com a teologia que Santo Tomás desenvolveu.

Oposto a essas concepções estão as abordagens posteriores de George Berkeley. Este filósofo irlandês levou o empirismo às suas últimas consequências, chegando a expressar que só existem percepções do mundo; Em outras palavras, podemos dizer que existem percepções do mundo, mas não que o mundo existe. David Hume foi inspirado por essas declarações quando criticou a noção de "eu" e de causa e efeito; assim, essas interpretações seriam alheias ao que é percebido.

Kant, por sua vez, tentou unir essas duas posições diante da realidade e valorizou tanto os dados percebidos pelos sentidos quanto as categorias mentais que se aplicam a eles. (como causa e efeito). Nesse sentido, constitui uma síntese de ambas as posições.

Atualmente o problema do real é menos discutido, embora ainda haja questões a serem discutidas. O tratamento dessas estaria relacionado à nossa capacidade de saber o que existe e, portanto, ao âmbito da ciência.