política

convenção de Viena - definição, conceito e o que é

A chamada Convenção de Viena entrou em vigor no início dos anos 1980 e é um acordo internacional em relação ao mercado de venda de mercadorias. É um pacto enquadrado no direito internacional e que regula os contratos comerciais de tráfego em todo o planeta.

Atualmente, a Convenção de Viena é um acordo firmado por mais de 80 países em todo o mundo. De forma simplificada, esse grande pacto consiste na exigência de que o vendedor transmita ao comprador a propriedade da mercadoria gratuitamente. Isso porque, dessa forma, evita-se o conflito com outras tradições jurídicas, o que poderia ter prejudicado regulamentações internacionais como a da Convenção de Viena.

O problema de interpretação das regras comerciais

A Convenção de Viena foi lançada para minimizar possíveis interpretações nas vendas comerciais e relações de compra

Nesse sentido, a Convenção de Viena não diz como as regras devem ser interpretadas, mas enfatiza os princípios gerais que devem reger as relações comerciais. Assim, a dimensão internacional deste acordo significa que um juiz de um determinado país não pode interpretar as disposições de acordo com o sentido de seu ordenamento jurídico interno, mas deve ter em mente seu caráter internacional.

Características especiais da Convenção de Viena

Os contratos de compra e venda referem-se ao fornecimento de mercadorias objeto de fabricação e, portanto, não se aplicam à compra e venda de mercadorias para uso privado, títulos de comércio ou leilão de mercadorias.

O conteúdo da Convenção de Viena tem como objetivo promover a uniformidade das relações comerciais e favorecer a compra e venda na sua dimensão transnacional.

Os contratos somente terão efeito e validade se forem do conhecimento das partes envolvidas.

O vendedor de alguns bens é obrigado a entregá-los de acordo com as disposições do contrato, claramente identificados e com a documentação correspondente. Da mesma forma, são especificadas as responsabilidades que o vendedor deve assumir em relação ao acondicionamento, transporte e segurança da mercadoria.

Por outro lado, o comprador tem que cumprir uma série de obrigações relacionadas com o exame da mercadoria, os prazos de pagamento e a conformidade do recebimento da mercadoria.

Finalmente, são especificados os direitos e ações legais que podem ser promovidas em caso de violação de um contrato.

Fotos: iStock - spastonov / EdStock