economia

definição de renda per capita

o renda per capita ou renda per capita, como também é chamado, é o conceito que chama aquela variável econômica que indica a relação entre o Produto Interno Bruto (PIB) e o número de habitantes de uma nação. A pedido do macroeconomia, a PIB é uma medida que expressa o valor monetário da demanda final para a produção de bens e serviços, em uma região ou país, durante um determinado período de tempo, que normalmente é um ano. Deve-se notar que o PIB é usado para ter uma noção do medida de bem-estar material presente em uma sociedade e que sempre mede a produção final.

Entretanto, para conhecer essa relação e obter esse número é necessário que divida o PIB pela quantidade de população.

Assim, como mencionamos acima, a renda per capita é um indicador econômico que nos permite saber pelo seu valor a riqueza econômica de uma nação. Porque este indicador está intimamente ligado à qualidade de vida das pessoas que vivem no país. Pois bem, quando a renda não ultrapassa um determinado valor, enquanto para as nações que têm uma renda maior, a relação entre qualidade de vida e renda não é tão estreita e correspondente.

Com um exemplo veremos com mais clareza, nos países realmente pobres, um aumento geral de seu PIB implicará em um aumento do bem-estar social de seus cidadãos, desde que a distribuição de renda não seja tão desigual, entretanto, nos países que têm renda alta haverá menos correspondência com relação a indicadores de saúde e educação, entre outros, por isso se diz que o PIB pode ter utilidade limitada em termos de mensuração desse bem-estar.

Então, entre as principais críticas feitas à renda per capita como indicador do bem-estar social de um país estão: que ela ignora as diferenças de renda que existem, pois dividindo o PIB total pelo número de habitantes será atribuída a mesma renda nível para todos quando não; não considera questões externas negativas, por exemplo, se os recursos naturais de um lugar são diminuídos ou consumidos; nem sempre toda a produção aumentará o bem-estar, pois algumas despesas que são contabilizadas no PIB não têm finalidade de consumo, mas têm como missão proteger contra possíveis cenários negativos.