em geral

definição de figura de proa

Uma figura de proa é aquele pessoa que empresta o seu nome, a sua pessoa singular, ou até à sua assinatura, para celebrar um contrato ou realizar um negócio, mas, de facto, tanto o negócio, como os bens que adquire, entre outros, correspondem a outro indivíduo que por x situação não quer ser conhecida ou não quer aparecer per se naquele negócio ou em um contrato de compra específico.

Ressalta-se que o conceito de front man tem uma conotação negativa por estar associado principalmente a negócios espúrios, ilegais ou pouco transparentes.

O conceito é tão comum e corriqueiro para nós porque casos desse tipo são constantemente apresentados na imprensa escrita e audiovisual.

O uso de figuras de proa é geralmente apreciado regularmente em casos de pessoas que ocupam cargos públicos ou políticos que não podem aparecer com seus nomes em certos negócios ou celebram alguns contratos porque violam diretamente seus deveres como funcionários públicos e, então, para evitar aparecer, usam figuras que a única coisa que eles fazem é emprestá-los por seus nomes, mas na realidade dos fatos são eles que recebem os lucros que vêm deles.

Normalmente, os homens da frente recebem uma quantia combinada de dinheiro para desempenhar esse papel.

Vale ressaltar também que a utilização de front man também tem a missão de contornar a justiça, que nos casos de negócios ilegais ou que violem qualquer norma tende a acabar mais facilmente na mira dos tribunais. Desse modo, por haver um homem de frente, fica mais difícil verificar quem realmente é o dono dos negócios em questão.

Por outro lado, o uso de homens de frente é recorrente nos casos em que uma pessoa é incapaz de agir comercial ou legalmente porque uma reclamação ou ação judicial pesa sobre ela e, então, a maneira mais eficaz de manter seus ativos e negócios seguros é nomeando homens de frente. Geralmente, nesses casos, pessoas da própria família são escolhidas para se estabelecerem como tal ou pessoas de sua confiança mais próxima.

Porque é claro que, na maior parte, se tratará de manobras ilegais que exigem ou exigem um compromisso absoluto com a reserva do caso.