meio Ambiente

definição de reflorestamento

O reflorestamento é a ação pela qual um território é repovoado com árvores. Sua finalidade é ambiental, já que não podemos esquecer que a massa florestal é essencial para o oxigênio que respiramos, regula o clima e é o habitat natural de espécies vegetais e animais.

Se falamos de reflorestamento, é preciso levar em conta que antes existia um fenômeno oposto, o desmatamento, ou seja, a destruição da floresta.

Com o objetivo de voltar no tempo

Em termos gerais, a reflorestação é uma tentativa de recuperação de um espaço natural destruído por vários factores (industrialização, criação de espaços dedicados à agricultura e pecuária, novas infra-estruturas, necessidade de habitação, incêndios e um longo etc.).

A luta permanente pela proteção das florestas do mundo

A destruição de milhões de hectares de florestas em todo o mundo serviu para criar prosperidade e riqueza. No entanto, alguns consideram que esse avanço é aparente, uma vez que o desaparecimento da floresta trouxe mais desvantagens do que vantagens. Diante do desastre de destruição, alguns grupos ambientalistas trabalham em duas linhas de ação: o reflorestamento e a preservação das florestas.

Considerações técnicas

O plantio de árvores atualmente é realizado por meio de planos nacionais de reflorestamento e iniciativas de grupos ambientalistas ou algumas comunidades que lutam para recuperar seus espaços naturais. Para que esse processo seja bem-sucedido, é necessário considerar uma série de aspectos técnicos: as características do solo (principalmente sua profundidade e textura), o estrato herbáceo ou a erosão do solo. Outra questão que deve ser avaliada são as espécies de árvores mais adequadas para um reflorestamento eficaz, principalmente sua adaptação às condições climáticas de cada área.

Uma tarefa organizada para alcançar os melhores resultados

Na estratégia de reflorestamento, também é necessário organizar um sistema de viveiro florestal, local onde as sementes são plantadas com os nutrientes mais adequados e nas melhores condições. Por outro lado, é necessário criar uma infraestrutura básica em relação a uma série de aspectos técnicos nos viveiros: um sistema de irrigação, uma estufa, uma casa de sombra para proteger as plantas do calor no verão, um sistema de conservação de sementes e procedimento de manutenção do solo do viveiro, também conhecido como substrato.

Por fim, como etapa preliminar ao reflorestamento definitivo, é realizada uma limpeza do terreno, que é combinada com o uso de herbicidas para o controle de ervas daninhas, bem como o desenvolvimento de uma parcela do terreno (ou moldura de plantio) que será dependem de suas características.