Social

definição de injustiça

A injustiça é definida como a falta de justiça, o bem comum e o equilíbrio entre os vários grupos sociais que podem ir desde a comunidade inteira até o sujeito individual. Como tal, a injustiça envolve principalmente a falta de respeito pelos direitos dos indivíduos e da sociedade como um todo, e essa falta de respeito ou falta de direitos pode ser tornada visível de inúmeras maneiras: algumas menores e quase invisíveis, outras mais. flagrante. Se entendermos que a justiça é a busca do bem comum e do bem-estar comum, então a injustiça será o benefício de alguns na busca do mal a outros.

A injustiça pode estar presente em qualquer tipo de formação social, e alguns cientistas conseguiram observá-la nas comunidades animais. No caso do homem, a injustiça surge da corrupção dos valores da verdade, do respeito, da solidariedade, do amor ao próximo e da ética. Quando algum desses valores não é levado em consideração e é negligenciado nos comportamentos cotidianos, atos de injustiça estão claramente presentes.

Injustiça em processos judiciais

Quando pensamos em injustiça ou falta de justiça, tendemos imediatamente a associá-la a situações de resolução judicial ou legal. Neles, a injustiça é evidenciada por não se condenar devidamente o criminoso, por não agir de acordo com o que a lei estabelece, por aplicar a lei com negligência, o que obviamente é o mesmo que não fazer justiça, ou algo que também é muito habitual e que promove a injustiça. neste sentido, é a norma no ordenamento jurídico ou o que é popularmente conhecido como vazio jurídico.

O vazio legal Ocorre quando não há regulamentação sobre uma questão específica, então, como não há regulamentação específica sobre uma situação, ela será deixada por conta própria, e em caso de complicação não será fácil encontrar um solução justa que segundo as partes, por exemplo.

Agora, é importante notar que os juízes são obrigados a aplicar técnicas substitutivas nos casos de vazio jurídico, sendo o mais normal aplicar o critério de analogia pelo qual o juiz aplica o regulamento que entende em casos semelhantes.

Desigualdade social

Porém, além dessas injustiças que a lei não sabe condenar ou punir, existem muitas maneiras de se agir injustamente no dia-a-dia sem necessariamente ser punido por lei. É o caso de tirar proveito de um indivíduo quando quer comprar um item, informando-o erroneamente do preço, não cedendo aos transeuntes dos motoristas, não respeitando o espaço público e danificando-o com o lixo, não distribuindo conforme o aluguel, um fato que dá lugar à pobreza e à desigualdade de renda em uma sociedade, e assim por diante.

Então, um dos exemplos de casos de desigualdade social é o desigualdade de renda e isso se manifesta pela disparidade quanto à sua distribuição. Em quase todos os tempos e em todas as sociedades essa desigualdade existiu e existe, enquanto o sistema econômico prevalecente (capitalismo versus socialismo), as guerras, as diferenças nas habilidades e na educação dos indivíduos, contam na criação dessa lacuna de desigualdade de renda.

Vale destacar que a desigualdade social em questões econômicas desencadeia uma multiplicidade de problemas que acabarão afetando o desenvolvimento harmonioso da sociedade em geral, entre eles: queda na expectativa de vida, dependência de drogas, problemas mentais, níveis deficientes de educação e saúde, aumentados taxas de gravidez na adolescência.

Comprometa-se contra atos injustos

Trabalhar para a eliminação de comportamentos injustos circunstanciais ou globais é algo em que toda a comunidade deve estar comprometida. A injustiça existe quando os indivíduos de uma sociedade ou comunidade não reconhecem os direitos dos outros e os ignora. A mudança de atitude perante pequenas ou grandes situações de injustiça é a única forma de conseguir estruturas sólidas de justiça.

Com isso queremos dizer que para além da existência de normas, leis, que regulam certas atividades e situações da vida comunitária, será necessário que cada parte da sociedade se comprometa ativamente na defesa da justiça, promovendo-a e, claro, condenando a justiça. ocorre.