direito

definição de criminologia

Uma abordagem multidisciplinar e geral do crime

A criminologia é o ramo do Direito que trata do estudo dos aspectos sociais, jurídicos e policiais de qualquer ato criminoso..

É por isso que é considerado um ciência multidisciplinar porque, basicamente, propõe seus fundamentos em conhecimentos próprios da Psicologia, Sociologia e Psicopatologia e toma o Direito Penal como marco conceitual.

O que leva alguém a cometer um crime? E as questões sociais que o cercam

A criminologia estuda as causas que levaram alguém a perpetrar tal crime, mas também defende os remédios para o comportamento anti-social do homem, ou seja, a criminologia fornece uma visão global do crime, a incidência, as formas, suas causas, suas consequências, as regulamentações do Estado a respeito os crimes e as reacções sociais que irão suscitar, são questões também abordadas pela Criminologia.

A abordagem da escola italiana ao crime: anomalias físicas e o ambiente social na mira

Embora o combate ao crime e o estudo dos criminosos sejam temas que acompanham o homem desde a antiguidade, só no final do século XIX, mais precisamente em 1885, o professor de Direito italiano Rafael Garofalo cunhou o conceito de Criminologia. E é justamente nessa época e a pedido da chamada escola italiana, da qual Garofalo fazia parte, que os métodos de observação científica começariam a ser aplicados aos crimes com o objetivo de determinar as causas destes, os a razão do crime, entretanto, alguns se concentrariam em justificá-los pelas anomalias corporais e mentais das pessoas e outros os procurariam no meio social em que o criminoso se desenvolveu.

Descubra por que crimes são cometidos e prevenção

Claro, esse enorme avanço proposto pela escola italiana através da avaliação direta nos permitiria avançar muito no sentido de descobrir o motivo de alguns crimes que pareciam indecifráveis ​​até aquele momento e, por outro lado, fundamentalmente, poderia avançar na questão da prevenção. Ou seja, se é o meio social em que a pessoa cresce e se desenvolve que a incentiva a cometer o crime, então, é necessário que os governos desenvolvam e promovam políticas voltadas para a melhoria das condições de vida e oportunidades dessa pessoa. para evitar que seus membros caiam diretamente no crime.

Porque se alguém souber que tem outras alternativas, outras possibilidades além do crime, com certeza, o número de indivíduos que optam pelo crime diretamente estará diminuindo.

Porque muitas vezes é essa falta de opções que acaba levando alguém pelo caminho fácil da delinquência, do crime. Mas se esse alguém for mostrado, outras possibilidades lhe serão ensinadas, muito provavelmente, ele poderá decidir por outro caminho que no final trará para ele e sua família acesso a uma melhor qualidade de vida.

Poder estudar e terminar uma carreira que lhe permita desenvolver uma profissão ou ofício, poder trabalhar abrindo o seu próprio negócio, mesmo com poucos recursos para isso, são alternativas concretas e eficazes na redução da criminalidade. Porque quem pode estudar e trabalhar não precisará sair para roubar de forma alguma para sobreviver.

Atualmente, os diferentes critérios foram sintetizados e hoje mais do que tudo a criminologia está orientada para esse ambiente social, mas também há um estudo detalhado da vítima em questão.

Então o criminologia tem basicamente dois objetos de estudo: comportamento desviante e controle social.

Em relação ao fenômeno do desvio, a criminologia abordará os fatores que explicam o comportamento desviante em questão, seja ele roubo, furto ou homicídio, cujo resultado afeta causando danos graves ou danos a um ou mais componentes de uma comunidade.

E no que diz respeito ao controle social, a criminologia lida com a análise de diferentes perspectivas as instâncias que irão reagir socialmente contra o desvio ou o crime. É importante notar que existem dois tipos de controles sociais, o formal, que é aquele que está contido nas leis e normas que regem o comportamento e a convivência das pessoas em determinada comunidade e o informal, que será aquele exercido pela sociedade, pelos pais e pelas pessoas que a integram. Nosso ambiente. Com relação a este último aspecto, a criminologia atribui maior importância e preponderância ao controle formal, ou seja, como as instituições de uma determinada comunidade controlam o crime que ocorre em suas ruas. Sem dúvida, o controle que uma força de segurança é capaz de realizar é muito mais poderoso e seguro do que o controle informal que um pai ou um colega da sociedade pode fazer.