em geral

definição de disruptivo

Disruptivo é um termo que vem do inglês, especificamente do substantivo disruption, que se refere a um problema inesperado, algo que interrompe uma ação. Essa palavra é usada para indicar a ruptura de algo com alguma brusquidão. Assim, o disruptivo é aquele que intervém de forma abrupta para desorganizar ou alterar uma situação.

Comportamento perturbador no ensino

Para que o processo de ensino e aprendizagem prossiga normalmente, é necessária uma certa harmonia, ou seja, existe uma ordem e regras na sala de aula para que o professor possa se comunicar com os alunos. Às vezes, a ordem é perturbada e ocorrem situações perturbadoras que tornam o aprendizado normalizado difícil. O bom professor é aquele que sabe o que podem ser comportamentos perturbadores e como corrigi-los. Dentre os padrões disruptivos mais comuns, destacam-se: alunos que interrompem ou incomodam diretamente o professor, excesso de ruído ou calor ou deficiência de planejamento (por exemplo, dar aula de forma desordenada e sem argumentar). Qualquer aspecto disruptivo gera confusão e é necessário tomar providências para que não ocorram.

O disruptivo no campo da inovação e das empresas

Entende-se por tecnologia disruptiva aquela nova tecnologia que surge no mercado e que produz um efeito de mudança. Vamos imaginar que estamos em um determinado mercado com preços estáveis ​​e que de repente um novo produto aparece com um preço muito baixo. Nesse caso, ocorre a irrupção de um elemento diferente, podendo ser uma tecnologia, um serviço diferente ou uma estratégia de comunicação.

Ao falar do elemento disruptivo no mundo da inovação, faz-se referência a um novo modelo de negócio, ou seja, algo que surge com um propósito diferente e que de alguma forma rompe com o estabelecido. Nesse sentido, a disrupção é algo positivo, pois é uma forma de inovar (logicamente é positivo para o inovador que tem sucesso, mas é negativo para seus concorrentes).

Nos últimos anos, o termo “inovação disruptiva” foi cunhado e é uma abordagem típica de novas empresas, que incorporam estratégias tecnológicas atípicas diferentes das de seus concorrentes. Essa ideia pode ser expressa com um conceito bem conhecido: criatividade. A criatividade envolve fazer algo diferente, portanto, um processo evolutivo é interrompido com um elemento chocante e, portanto, de forma disruptiva.

Concluindo, se algo é feito de uma forma radicalmente diferente e revolucionária, estamos diante de uma proposta disruptiva.