Social

definição de mulato

Na história social da América colonial encontramos uma riqueza importante no que diz respeito aos grupos sociais, produto da única fusão que ocorreu entre aqueles que já habitavam o continente (os indígenas), aqueles que o conquistaram (os europeus) e os que foram trazidos a ele à força (escravos africanos). Essa mistura resultaria em infinitas possibilidades étnicas e entre elas a figura do mulato estaria presente principalmente nas regiões onde a chegada de escravos africanos era numerosa.

Especificamente, o mulato era descendente daquela união que se fazia entre um europeu e um africano. O mulato estava na escala social um dos níveis mais baixos, pois representava para muitos indivíduos (até mesmo para os próprios indígenas) uma pessoa não pura de sangue e que também misturava europeus com africanos escravizados entre seus ancestrais. Para melhor entender a origem da palavra, podemos apontar que o mulato era o representante humano do que era a mula, um cruzamento de cavalo e burro.

Obviamente, o mulato (como descendente impuro de africanos) não possuía nenhum tipo de direitos ou privilégios sociais. Embora muitos deles não se tornassem escravos especificamente, geralmente tinham que cuidar de tarefas domésticas, servis e forçadas. Os mulatos eram especialmente abundantes em áreas onde a população negra era abundante, por exemplo na América Anglo-Saxônica, Caribe, Brasil, Venezuela e Colômbia. Não eram tão comuns nos países da América do Sul, embora isso não signifique que não existissem lá.

Hoje é quase impossível falar de raças puras devido aos contatos profundos que diferentes grupos étnicos tiveram entre si ao longo dos séculos. Muitos afro-americanos são tecnicamente mulatos, embora se apresentem como descendentes de africanos. Isso é visível na alteração de certas características, principalmente na cor da pele, no suavização de algumas características faciais ou no fato de compartilharem essas características com outras etnias, razão pela qual não são puramente negras ou europeias.