religião

o que é jugo desigual »definição e conceito

Na segunda carta aos Coríntios, o apóstolo Paulo usa o símbolo do jugo para lembrá-lo de que a união entre os seres humanos deve ser entre iguais para ser frutífera. Nesta passagem bíblica é indicado que não é aconselhável que duas pessoas de diferentes crenças religiosas se unam em casamento, visto que a mentalidade de ambas dificilmente é complementar.

A mensagem de Paulo não se referia exclusivamente ao casamento, mas a qualquer vínculo entre pessoas de religiões diferentes.

Desta forma, o conselho de não ser colocado em jugo desigual na Bíblia é um lembrete de que os cristãos (naquela época judeus) não deveriam se permitir ser contaminados ou influenciados por não-cristãos ou infiéis.

Deve-se lembrar que a carta em que a afirmação “não se sujeitem a jugo desigual” era dirigida aos coríntios e essa comunidade era caracterizada por uniões mistas entre judeus e gentios e essa mistura de crenças religiosas costumava levar a falsas doutrinas e práticas idólatras.

Uma referência ao esforço mútuo e trabalho em uníssono

Tecnicamente, uma canga é uma peça alongada de madeira na qual dois bois são unidos para que ambos possam puxar um arado e lavrar a terra. Na atividade agrícola tradicional, o jugo requer dois animais com força semelhante e trabalhando em uníssono, caso contrário, a lavra da terra seria desigual.

Na tradição católica, a referência ao jugo desigual geralmente tem sido usada para sugerir que os católicos não devem se associar ou se casar com aqueles que professam outras crenças cristãs, como evangélicos ou protestantes.

Um ensino que vai além da questão religiosa

Se duas pessoas se juntam em um projeto empresarial, elas formam uma equipe de trabalho e ambas têm que atuar de forma coordenada e complementar. Se a relação entre os dois for desigual em algum sentido, por exemplo, um trapaceiro associado a um homem justo, é mais do que provável que ocorram problemas entre os dois.

As palavras de Paulo dirigidas aos coríntios incorporam um ensino que pode ser útil em qualquer contexto, pois não é aconselhável estabelecer vínculos entre pessoas com interesses e valores conflitantes.

Expressões bíblicas comumente usadas

Na linguagem cotidiana, continuamos a usar conceitos e expressões que se originam na Bíblia. Se alguém chora amargamente dizemos que ele está chorando como uma Madalena, se nos referimos a um traidor o consideramos um Judas e quando alguém está passando por um momento ruim em sua vida afirmamos que ele está passando por um Caminho do Cruzar.

Fotos: Fotolia - wikemob / cartoonresource