esporte

definição de hooligan

Hooling é uma palavra inglesa que nos últimos anos foi incorporada ao espanhol. Um hooligan é um indivíduo normalmente jovem que causa distúrbios nas ruas e que frequentemente comete lutas e vandalismo.

O termo hooligan é comumente usado em relação aos fãs de futebol na Grã-Bretanha, que antes, durante e depois de algumas partidas de futebol têm atitudes violentas. Porém, não pense que o hooligan é exclusividade do futebol britânico, já que este tipo de comportamento é comum no futebol argentino, espanhol, italiano ou holandês, entre outras nacionalidades.

Principais características dos Hooligans

O hooligan não age sozinho, mas faz parte de um coletivo, um grupo de seguidores organizado como se fosse uma banda. Esses grupos têm seus próprios símbolos, uma ideologia normalmente extrema e radical e apóiam sua equipe em um espírito anti-Fair Play.

Normalmente os hooligans de uma equipe tendem a buscar uma briga com os hooligans da equipe rival e por isso pode-se dizer que essas bandas agem como se estivessem em um campo de batalha.

As consequências do hooliganismo

Esses seguidores já protagonizaram todos os tipos de incidentes violentos: brigas, destruição de móveis públicos e até casos de assassinatos.

Para combater este flagelo, alguns clubes proibiram a entrada desses torcedores nos estádios, por terem sido declarados persona non gratas.

Para conter a ascensão de hooligans, as autoridades dos diferentes países adotaram uma série de medidas: maior controle na entrada dos estádios para detectar armas ou símbolos extremistas, dispositivos policiais nas proximidades dos estádios para evitar confrontos e instalação de vigilância câmeras em estádios para detectar ações violentas.

Futebol e violência

Embora o futebol seja um esporte nobre, infelizmente está associado a fenômenos violentos. Várias são as causas que podem explicar o binômio futebol-violência. Por um lado, alguns indivíduos com problemas sociais precisam formar alianças com outros para criar sua própria identidade e, nesse sentido, o futebol tornou-se uma rota de fuga para alguns setores minoritários da sociedade.

Por outro lado, os dirigentes de algumas equipes de futebol às vezes favorecem esse tipo de organização e não avaliam adequadamente as possíveis consequências.

Fotos: iStock - Kontrec / Milorad Zaric