tecnologia

definição de simulador

Um simulador é um dispositivo usado para reproduzir as condições de uma atividade. Em outras palavras, um simulador funciona como um sistema técnico que imita as circunstâncias reais.

Como uma ideia geral, os simuladores são usados ​​para aprender uma atividade. Deve-se ter em mente que em um processo de treinamento é necessário minimizar possíveis riscos e não é conveniente adquirir uma habilidade assumindo riscos desnecessários. Um exemplo típico que ilustra essa ideia é a simulação aérea, em que os alunos que aprendem a voar usam os simuladores porque o fator de risco desaparece.

O usuário de um simulador aplica os conhecimentos teóricos que adquiriu em circunstâncias fictícias, mas equivalentes às reais. No dispositivo utilizado, o usuário está entre a teoria e a prática, ou seja, é uma forma de colocar seus conhecimentos teóricos à prova.

Simulador de voo

Nesse caso, uma réplica da cabine de um avião e um sistema de computador permitem que o aluno voe em terra. O que se pretende é que o piloto conheça as sensações de estar a pilotar e que enfrente as várias situações possíveis (uma aterragem forçada, um dia de nevoeiro, turbulência ou um furo no pneu). Para que esse processo seja efetivo, o fabricante do simulador adquire os componentes técnicos do fabricante da aeronave e assim é possível recriar uma réplica totalmente exata.

Nesse sentido, deve-se levar em conta que não só se reproduz a cabine do avião, mas também os sons em comunicação, as imagens que se percebem ou os movimentos que se produzem são imitados.

Outros exemplos

Existem certas atividades que são mais bem experimentadas e conhecidas com antecedência. Para isso, um simulador é uma ferramenta muito útil. Assim, existem simuladores de empréstimos pessoais ou hipotecários que permitem que os cálculos sejam feitos a partir de uma série de variáveis ​​hipotéticas. Algo semelhante acontece com os simuladores de receitas, que reproduzem as operações fiscais e fornecem informações muito úteis.

Algumas instituições usam simuladores de negócios para recriar as condições de mercado e a atividade econômica. No âmbito da decoração, são utilizados simuladores de ambiente, úteis para a comparação de cores, formas ou distribuição de móveis. Esses exemplos mostram que a estratégia de simulação tem aplicações em campos muito diversos e é muito útil na metodologia relacionada ao aprendizado de qualquer assunto.